Política

Abandono do Parque do Basalto é questionado por vereadores

Descaso !

Yashuda e Porsani estiveram no local verificando as condições do espaço

Inaugurado em outubro de 2000, o Parque do Basalto, situado entre os bairros Jardim Pinheiros e Parque São Paulo, na Zona Leste da cidade, era administrado pela Universidade de Araraquara (Uniara). Em fevereiro de 2018, quatro meses antes do fim do contrato de concessão de uso da área pela instituição, o local voltou a ser de responsabilidade da Prefeitura e, conforme verificaram os vereadores Jéferson Yashuda e José Carlos Porsani, ambos do PSDB, na tarde da quinta-feira (10), o espaço encontra-se abandonado.

SAIBA MAIS.:  Equipes do Daae realizam serviço emergencial na Rua Ceará

Fechado desde agosto de 2017, o Parque, que ocupa uma área de 65 mil m², apresenta uma rica biodiversidade, contando com diversas espécies de árvores, cujas placas de identificação já estão completamente apagadas. Para os parlamentares, a principal preocupação é a preservação do local. “O Parque era um ponto turístico, voltado para o lazer da população e recebia diversas visitas diariamente. Precisamos conservá-lo”, entendem.

No local, era possível realizar piqueniques e caminhadas pelas trilhas, além de o visitante poder tirar fotos e observar aves e plantas. Praticar esportes radicais, como escaladas e rapel em cascatas e cachoeiras, também eram opções. O espaço conta, ainda, com quiosques, que estão praticamente destruídos, e playground infantil, que já desapareceu entre a vegetação. Já a área da lanchonete encontra-se em total abandono.

SAIBA MAIS.:  Maia acredita que reforma tributária será aprovada até o final do ano

“Além de proporcionar lazer, áreas como a do Parque do Basalto são importantes para a realização de programas de conscientização e educação ambiental. É essencial a manutenção dos espaços verdes dentro da zona urbana. Cobraremos as devidas providências do Executivo para que não abandonemos esse importante espaço do nosso município, que hoje tem sido utilizado por usuários de drogas”, garantem os vereadores.

X