Câmara Municipal Obras

Associação luta pela recuperação de dependentes químicos

“Honestidade, mente aberta e boa vontade”. Este é o triângulo que embasa o trabalho da Associação Amigos da Vida, no Parque São Paulo,

Vereador Paulo Landim esteve no local conferindo as ações praticadas

“Honestidade, mente aberta e boa vontade”. Este é o triângulo que embasa o trabalho da Associação Amigos da Vida, no Parque São Paulo, desenvolvido com dependentes de álcool e drogas do sexo masculino. Na quarta-feira (15), colaboradores da instituição apresentaram as instalações e os projetos ao vereador Paulo Landim (PT).

Inaugurada há cerca de 15 anos com apenas três acolhidos, hoje a unidade tem capacidade para receber 33 pessoas e atende 28 por meio dos programas “Recomeço”, do governo estadual, e “Crack, é possível vencer”, da administração federal, cuja duração varia de seis a oito meses. De cada um, a entidade recebe mensalmente, em média, R$ 1.200 por pessoa. “A diária não chega a R$ 40”, aponta a assistente social, Eliana.

SAIBA MAIS.:  Câmara aprova projeto que trata da importância da água

Para manter a estrutura e custear as ações de trabalho, a conta nem sempre fecha. Na opinião da especialista, trata-se de um desafio enfrentado por quase toda a instituição do terceiro setor, mas que se torna ainda maior quando o assunto em questão é dependência química. “Fora daqui, eles não são vistos como seres humanos. Existe muito preconceito da sociedade.”

Nos quatro alqueires de terra cedidos para uso pela Prefeitura, há espaço para refeitório, dormitório, academia, quiosques e horta, onde são desenvolvidas atividades laborais de desintoxicação. “Por se tratar de uma comunidade terapêutica, não prescrevemos medicação. Os acolhidos cuidam dos animais, das plantas, limpam e cozinham”, elenca Eliana.

Além disso, é feito um acompanhamento por um corpo técnico, composto por psicólogo, terapeuta ocupacional e assistente social. Grupos, como o Narcóticos Anônimos, Amor Exigente e de cunho religioso também dão suporte à casa. Prefeitura e Serviço Social do Comércio (Sesc), por meio do programa “Mesa Brasil”, auxiliam na distribuição de alimentos.

SAIBA MAIS.:  Nesta terça-feira (25), a partir das 17h45, Sessões Ordinária e Extraordinária.

Obras

No quesito manutenção, a comunidade enfrenta um problema na canalização de água pluvial, que está sendo reparada pelos próprios acolhidos. “Quando chove, a água desce com força e alaga tudo. Já perdemos uma horta”, contou um dos diretores. O vereador se comprometeu a intermediar um encontro com a secretaria de Obras para que a situação seja avaliada. “Instituições como esta merecem nosso apoio. É tocante constatar o trabalho realizado neste local”, afirmou Landim.

CM

0 comentário em “Associação luta pela recuperação de dependentes químicos

Deixe um comentário

x