Política

Base do governo impede convocação de ministros na Comissão de Meio Ambiente

A Comissão de Meio Ambiente e...

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara tentou convocar nesta quarta-feira (11) ministros do Governo para comparecerem a Casa. O objetivo era pedir explicações sobre suas atitudes diante dos desastres ambientais que estão acontecendo no Brasil e sobre o Licenciamento Ambiental. Mas a base do governo entrou em obstrução e impediu a votação. Seriam votados requerimentos para convocar os ministros do Meio Ambiente Ricardo Salles, Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas.

> Crime de ecocídio pode ser votado na Comissão de Meio Ambiente do Senado

Ao menos três parlamentares que não fazem parte da comissão estavam presentes nela, são eles:  Deputado Delegado Éder Mauro (PSD-PA), deputada Caroline Detoni (PSL-SC) e o vice-líder do DEM Pedro Lupion (PR).

Os parlamentares que não fazem parte da comissão podem pedir a palavra, como prevê o regimento, mas não podem votar.

“É natural que a base do Governo obstrua a convocação de um ministro”, afirmou Pedro Lupion. “Não existe nenhum moleque aqui, ninguém está brincando de ser deputado. Se tiver um convite o compromisso será cumprido”, completou o deputado.

SAIBA MAIS.:  ‘Prefeitura nos Bairros’ fortalece zeladoria e limpeza na região do Santa Clara

O parlamentar fez esta afirmação como resposta às críticas dos ambientalistas que recordaram que após fecharem um acordo com a assessoria do ministro Ricardo Salles, pra mudar uma convocação que havia sido aprovada na Comissão para convite, o mesmo faltou ao compromisso na semana passada.

O clima da Comissão de Meio Ambiente esquentou, o Deputado Éder Mauro foi contundente, deu tapas na mesa, gritou e acusou ONGs de tocarem fogo na Amazônia.

O presidente da Comissão pediu a palavra e repreendeu o parlamentar avisando que sua acusação será apurada. “Não acho que acusar a sociedade civil ou quem quer que seja, ajude a mudar o cenário”, disse Rodrigo Agostinho (PSB-SP).

Após a base pedir convocação nominal e entrar em obstrução, o presidente Rodrigo Agostinho precisou encerrar os trabalhos.

Requerimentos

Dos três requerimentos para convocar os ministros, um é subscrito por Fernanda Melchionna (PSol-RS) e os outros dois é de autoria dela.

O requerimento 107/2019, apresentado pelo deputado Chico D`Angelo (PDT-RJ) e subscrito por Fernanda, visa convocar o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles para “prestar esclarecimentos sobre informações dos números crescentes de desmatamento na Amazônia”.

SAIBA MAIS.:  Exposição na Biblioteca reúne trabalhos do 17º Consetrans

Já o requerimento 109/2019, é de relatoria de Melchionna, e pretende convocar o ministro Sérgio Moro para falar sobre “as investigações do Dia do Fogo, organizado para queimar a Floresta Amazônica”, segundo o documento.

Fernanda Melchionna também quer convocar, através do requerimento 113/2019, o ministro Tarcísio de Freitas, para esclarecer a contribuição do Ministério de Infraestrutura na “isenção de licenciamento ambiental para rodovias e estradas no relatório apresentado pelo deputado Kim Kataguiri sobre o PL de Licenciamento Ambiental”, diz o texto.

> Câmara deve votar projeto que garante benefícios a vítimas de Brumadinho

> Projeto que regulamenta nudismo é aprovado na CCJ do Senado

 

The post Base do governo impede convocação de ministros na Comissão de Meio Ambiente appeared first on Congresso em Foco.

Congresso em Foco

0 comentário em “Base do governo impede convocação de ministros na Comissão de Meio Ambiente

Deixe um comentário

X