Política

Creas destaca combate a abuso e exploração sexual contra crianças

Ações permanentes são alusivas ao 18...

O 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, é uma data importante para ser lembrada pelo poder público e a sociedade em geral, segundo a gestora do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Mônica Favoreto da Silva.

Em entrevista na sexta-feira (17) ao programa “Canal Direto com a Prefeitura”, que vai ao ar de segunda a sexta, às 18h30, ao vivo, via página do Facebook da Prefeitura de Araraquara, Mônica deu mais detalhes sobre o tema.

“É preciso pensar a sexualidade infantil, o abuso e a exploração sexual e todo o impacto que isso provoca na sociedade, na vida de cada e nas famílias”, enfatizou a gestora do Creas.

Vale destacar que no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES), uma menina de 8 anos, de nome Araceli, foi raptada, violentada de várias formas e morta por um grupo de jovens de classe média alta, que até hoje estão impunes. Por isso, há uma mobilização em todo o País neste dia para conscientizar a sociedade sobre o assunto.

Em Araraquara, o Creas está acompanhando atualmente 34 casos de violência sexual – 33 de abuso e um de exploração sexual notificados, segundo Monica. Do total, somente este ano foram registrados 14 casos, que podem até ter números maiores, porque muitos não são notificados pelas famílias das vítimas.

“Muitas vezes, os casos estão dentro das próprias residências das vítimas”, afirma a gestora do Creas, cuja entidade realizou ações alusivas ao dia no próprio sábado (18 de maio) pela cidade, principalmente com a distribuição de material temático.

 

Ações afirmativas

 

Outras ações são realizadas permanentes em Araraquara, através do Creas: acolhimento e atendimento às vítimas, além de encaminhamentos aos setores de Saúde e de Educação para a sequência do tratamento, visando o rompimento do ciclo e a reestruturação da vida da criança ou adolescente.

Outras ações de prevenção e orientações são desenvolvidas nas unidades de Cras (Centro de Referência em Assistência Social) do programa “Territórios em Rede”, desenvolvido em bairros de maior vulnerabilidade social na cidade, embora os casos de abuso sejam registrados em todas as classes sociais, segundo Mônica Favoreto da Silva.

As vítimas, em sua maioria, são do sexo feminino, e todas precisam ser observadas a partir de comportamentos adversos – quando se tornam mais agressivas ou agitadas, tristes ou até amedrontadas.

A gestora ainda destacou o curso temático do dia 31 de maio, que será realizado em Araraquara, voltado a profissionais do setor, ministrado pela pedagoga Caroline Arcari, especialista no assunto.

Além do “Disque 100”, os atos abusivos contra crianças e adolescentes também podem ser denunciados de forma anônima em Araraquara nos Conselhos Tutelares e delegacias de polícia.

Redação

SAIBA MAIS.:  Senado deve concluir reforma da Previdência em 45 dias, prevê líder

0 comentário em “Creas destaca combate a abuso e exploração sexual contra crianças

Deixe um comentário

x