Animais

Equipe de Fauna do Daae resgata gambá escondido no Centro de Convivência

Animal tem hábitos noturnos e alimenta-se de frutos silvestres, ovos e filhotes de pássaros

61778138_2201888246526720_5366121148801089536_n.jpg

A equipe da fauna do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae).resgatou na manhã de segunda-feira (3), um gambá fêmea, já adulta, dentro de uma lixeira, na área externa do Centro de Convivência da autarquia.

Segundo João Henrique Barbosa, coordenador da Fauna do Daae, a gambá provavelmente saiu de seu habitat para procurar alimento e ali se instalou. “Esses animais são muito importantes para a ecologia urbana, pois se alimentam de vários outros animais, como aranhas, escorpiões e caramujos africanos”, disse Barbosa.

O gambá tem hábitos noturnos e alimenta-se de frutos silvestres, ovos e filhotes de pássaros. O porte físico do gambá pode ser comparado ao de um gato. Pesa em média 4 quilos e atinge os 50 centímetros de comprimento, fora a cauda, que pode ter esse mesmo comprimento. Seu focinho é alongado e pontudo, o pescoço é grosso e os membros são curtos. A cor da pelagem varia muito. Têm uma cauda é preênsil (do tipo que se agarra a alguma estrutura, como a de alguns macacos, que lhes permite fixarem-se em árvores), redonda e grossa, apresenta pelos só na base, sendo que o restante é revestida por escamas pequenas. Seus movimentos são lentos em terra, pois nas árvores se mostra ágil, trepando com facilidade e com a ajuda da cauda.

SAIBA MAIS.:  Cãoterapia deve começar na Apae no próximo mês

O nome “gambá” tem origem na língua tupi-guarani, e significa seio oco, fazendo uma referência ao marsúpio das fêmeas. São facilmente encontrados no Brasil, Venezuela, Paraguai e Guianas, vivendo em campos, florestas e até em centros urbanos. A expectativa de vida do gambá é de 3 a 5 anos.

A gambá em bom estado, porém assustada, foi levada de volta à natureza.

Fonte: https://www.infoescola.com

X