Ferroviária

Ferroviária 0 x 0 Ponte Preta – Chances perdidas deixam placar em branco na Fonte

Os dois times criaram muitas chances de gols.

por Agência Futebol Interior | Foto Benedito Reginaldo Viviani

Apesar da boa movimentação e das muitas chances de gols criadas pelos dois times, Ferroviária e Ponte Preta empataram sem gols, nesta tarde, na Arena da Fonte Luminosa pela abertura da segunda rodada do Campeonato Paulista. Ambos continuam sem marcar gols no Paulistão.

A Ferroviária somou seu primeiro ponto no Grupo C, porque tinha perdido na estreia para o Santos, por 1 a 0, na Vila Belmiro. A Ponte Preta soma dois pontos no Grupo A, porque tinha empatado por zero a zero com o Oeste.

MUITA MOVIMENTAÇÃO
O primeiro tempo foi bastante movimentado, com chances de gols criadas pelos dois times. No primeiro minuto, Gerson Magrão, da Ponte Preta, avançou sozinho, invadiu a área e na saída do goleiro Tadeu tocou por cima. A bola, porém, caiu por cima do gol.

Aos 25 minutos, Magrão fez o chute cruzado e acertou o pé da trave esquerda de Tadeu.

SAIBA MAIS.:  AFE vence Clássico Come-Ferro e dispara na ponta

Aos poucos, a Ferroviária equilibrou as ações e levou bastante perigo principalmente pelas triangulações do seu lado esquerdo. Aos 33 minutos, Lúcio Flávio cabeceou e Ivan defendeu com os pés.

Ivan fez boas defesas e garantiu o zero a zero na Fonte Luminosa. Foto: Assessoria Ferroviária

CHANCE PERDIDA
No minuto seguinte, o time campineiro contra-atacou com Matheus Vargas em alta velocidade. Ao chegar na grande área, ele deu o passe açucarado para Hugo Cabral que bateu para fora. Perdeu grande chance.

A jogada mais bonita do jogo aconteceu aos 36 minutos, quando Fellipe Matheus dominou a bola com categoria dentro da área, fez o giro e no momento da finalização foi bloqueado por Ivan.

FERRINHA MELHOR
No segundo tempo, a Ferroviária voltou melhor. Tomou mais iniciativa de jogo, buscou o ataque e criou as melhores chances. Aos 15 minutos, Maurinho avançou sozinho da intermediária sem marcação e soltou a bomba. Deu susto, porque a bola passou perto da trave esquerda.

SAIBA MAIS.:  AFE vence Clássico Come-Ferro e dispara na ponta

Aos 21 minutos, de falta, Diogo Mateus cobrou falta, encobriu a barreira e a bola tocou na trave direita de Ivan.

DOIS PÊNALTIS
Mesmo demonstrando mais cansaço, a Ponte Preta conseguiu se segurar na defesa. Apesar do maior volume de jogo, a Ferroviária não tirou o zero do placar. Mas reclamou com razão de um pênalti não marcado aos 46 minutos.

Após falta cobrada por Fellipe Mateus, a bola tocou no braço do meia Tiago Real, que estava dentro da área. Antes, porém, Thalles, da Macaca tinha sido empurrado por trás, num lance também de penalidade máxima.

PRÓXIMOS JOGOS
Na terceira rodada, a Ferroviária vai enfrentar o Botafogo, segunda-feira, às 20 horas, em Ribeirão Preto. Antes disso, sábado, a Ponte Preta pega o Corinthians, em São Paulo

x