Sem categoria

Ferroviária 1 (3) x (5) 1 Votuporanguense – CAV vence nos pênaltis e é campeão!

No tempo regulamentar, as duas equipes ficaram mais uma vez no empate por 1 a 1 e o título foi decidido nos pênaltis

Araraquara, SP, 02 (AFI) – O Votuporanguense é campeão da Copa Paulista pela primeira vez na história. Na manhã deste domingo, o CAV visitou e ficou no empate com a Ferroviária, por 1 a 1 no tempo regulamentar.

Futebol Interior

Como as duas equipes já haviam empatado pelo mesmo placar no primeiro jogo da final, a decisão foi para a disputa de pênaltis.

Nas cobranças, o time visitante foi perfeito e contou com o erro de Artur para ficar com a taça da competição estadual.

O campeão recebe o prêmio de R$ 250 mil da Federação Paulista de Futebol (FPF) e já definiu que vai disputar, também pela primeira vez, da Copa do Brasil de 2019. A vice-campeã Ferroviária ganhou R$ 150 mil e ficou com a vaga que realmente queria e vai disputar o Campeonato Brasileiro da Série D. Os finalistas foram premiados, com troféus e medalhas, logo após o jogo.

Mais de 12 mil torcedores foram ao estádio, muito por conta do Projeto Futebol Sustentável e ao término, mesmo com a derrota nos pênaltis, a torcida da Ferroviária reconheceu o esforço de seu time e aplaudiu os jogadores.

Pouco mais de 200 torcedores do Votuporanguense festejaram muito ao lado de seus jogadores.

PRIMEIRO TEMPO
Com ambos os times precisando da vitória para ficar com o título, a partida deste domingo começou bastante movimentada com as duas equipes buscando espaço para chegar ao gol adversário.

A primeira chance de perigo veio aos sete minutos, quando Erick Salles cruzou e Bruno Baio apareceu livre, mas arrematou por cima do gol, perdendo uma boa chance para a Votuporanguense. No lance seguinte, foi a vez de Ricardinho aparecer na área e cabecear firme, mas dessa vez ele parou na defesa do goleiro da Ferroviária.

A resposta dos donos da casa veio em forma de gol. Aos 28 minutos, após algumas tentativas, Léo Arthur tabelou com Ytalo e cruzou rasteiro. Tom apareceu entre os zagueiros e de primeira mandou a bola pra o fundo das redes.

A partir daí, a Votuporanguense voltou a fazer pressão na área adversária e nos minutos finais conseguiu chegar ao empate. Aos 45, Sávio cruzou da esquerda, Bruno Baio ajeitou e a bola sobrou para Erick, que bateu firme, no ângulo do gol defendido por Gabriel Leite. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou mesmo empatado em 1 a 1.

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, a partida seguiu movimentada. A Ferroviária tinha maior posse de bola e ditava o ritmo da partida, enquanto isso a Votuporanguense respondia em jogadas de contra-ataque.

A melhor chance veio aos 13 minutos, quando após um bate rebate na área, a bola sobrou para Tom que emendou um voleio de primeira mas zagueiro Pedro Henrique, em cima da linha, conseguiu afastar e salvar o time visitante de levar o desempate.

Depois disso, as duas equipes se lançaram com tudo no ataque em busca do tudo ou nada para sair com o título.

Aos 33 minutos, em uma cobrança de falta, Matheus Destro apareceu de surpresa na área e cabeceou firme, mas a bola saiu rente a travessão, por cima do gol, perdendo uma ótima chance para o Votuporanguense.

Nos minutos finais, a Ferroviária também foi para cima, mas sem sucesso. Por isso, a partida terminou mesmo empatada em 1 a 1 e a decisão para o título foi para os pênaltis.

PENALIDADES MÁXIMAS
Nas cobranças de pênaltis, ambas as equipes vinham batendo muito bem e estavam convertendo em gols. Até que na quarta cobrança da Ferroviária, Artur chutou e a bola bateu na trave. O que proporcionou ao CAV a ser campeão.

Renato Justi cobrou com perfeição e saiu para o abraço, em comemoração ao título da Votuporanguense.