Política

Prefeitura lança projeto ‘Câmera Cidadã’ nesta quarta (24)

Ideia é ampliar o sistema de monitoramento e vigilância da cidade, somando câmeras residenciais e do comércio às câmeras públicas já instaladas pela Prefeitura

A Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, lança nesta quarta-feira (24) o projeto ‘Câmera Cidadã’. A atividade acontece às 15h30, na sala de reuniões do Paço Municipal.

O ‘Câmera Cidadã’ é uma rede de segurança colaborativa feita com a participação direta da população. A ideia é ampliar o sistema de monitoramento e vigilância da cidade, somando câmeras residenciais e do comércio às câmeras públicas já instaladas pela Prefeitura.

Com isso, de acordo com o secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, João Alberto Nogueira Junior,as imagens captadas podem ser compartilhadas com o Centro de Monitoramento da Guarda Municipal, que poderá repassá-las à Polícia Militar e à Polícia Civil.

SAIBA MAIS.:  Nos 70 anos do Senac Araraquara, Edinho ressalta democratização de oportunidades

O compartilhamento das imagens contribuirá com as investigações de forma a prevenir delitos, reconhecendo autores com mais rapidez. Também inibirá atividades criminosas na região, já que os participantes poderão optar por fixar a placa de identificação do programa em local de grande visibilidade.

A câmera precisa estar voltada à via pública (não pode filmar ambientes privados), e as imagens geradas também devem ter qualidade suficiente para o reconhecimento dos fatos e indivíduos envolvidos na cena. A resolução mínima exigida é de 720p (1280 pixels de largura e 720 pixels de comprimento). Se a câmera atender a esses critérios, basta fazer o cadastro para integrar o programa. 

Podem se cadastrar indivíduos ou condomínios que tenham uma ou mais câmeras cujas imagens captadas sejam gravadas e arquivadas. Caso as imagens não possam ser acessadas pela internet, se acontecer alguma ocorrência nesse endereço ou nas proximidades, a Guarda Municipal fará a coleta do material para ajudar nas investigações. Se as imagens estiverem acessíveis pela internet, o morador informará login e senha à Guarda Municipal, possibilitando acesso remoto às gravações.

SAIBA MAIS.:  Superintendente do Daae vistoria obras

Moradores que tenham câmeras integradas a empresas de segurança também podem fazer parte do projeto, desde que haja integração com o programa da Guarda Municipal, viabilizando, assim, acesso em tempo real das imagens pelo Centro de Monitoramento.

Em todos os casos, será preciso preencher o formulário de interesse e aguardar o contato da Secretaria de Segurança Pública para agendamento da avaliação técnica. O cadastramento poderá ser feito no térreo ou no site da Prefeitura. 

x