Câmara Municipal Política

“Prefeitura esqueceu que nosso bairro existe”, diz moradora do Victório de Santi

Rafael de Angeli visita bairro e fiscaliza condições precárias da região

Após receber reclamações de moradores do bairro Victório de Santi, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve na região para verificar os problemas. Ao chegar no local, em área verde do bairro, localizada entre a Rua Alício Torres e a Avenida Francisco Zavatti, o parlamentar se deparou com uma enorme poça de água coberta por sujeira e lodo.

De acordo com a moradora Andréa Pacheco, há mais de três anos, uma água, que parece ser esgoto, desemboca na rua ininterruptamente. “Eu não sei de onde vem, mas a água fica acumulada, causando mau cheiro no entorno, além também de ser foco do mosquito Aedes aegypti. Apenas aqui na rua, são mais de dez pessoas que estão ou estiveram com dengue”, relatou. Andréa ainda destacou que nenhuma ação de combate à epidemia foi realizada no bairro.

SAIBA MAIS.:  Reivindicação de munícipes em relação à caixa d’água de condomínios é atendida

Em resposta, Angeli reiterou que tem dedicado parte de seu mandato a questionar as ações do Executivo em relação ao combate à dengue. “Em todas as Sessões da Câmara, tenho encaminhado requerimentos, cobrando a Prefeitura. Novamente, questionarei o trabalho que tem sido feito nas regiões mais distantes, como o Victório de Santi”, justificou.

A falta de calçadas e ausência de pontos de ônibus também foram reclamações da munícipe. “No entorno da área verde não há espaço para o pedestre passar e as pessoas andam no meio da rua. Há três semanas, uma senhora foi atropelada. Além disso, não há cobertura em nenhum ponto de ônibus. Faça sol ou chuva, seguimos expostos. Parece que a gente não existe. Ninguém vem aqui resolver nada”, disse insatisfeita.

SAIBA MAIS.:  Semana do Sapateado: programação conta com grupo Tap New Generation

Angeli também explicou que, recentemente, encaminhou requerimento questionando a Prefeitura sobre a situação dos terrenos públicos sem calçada. “Cobrar e multar o cidadão que não tem calçada na porta de casa é fácil, mas e a Prefeitura? Seguirei trabalhando para que essa situação se resolva na expectativa de assegurar maior qualidade de vida à população de Araraquara”, finalizou.