Esporte Ginástica artística Política

Instalações da ginástica artística necessita de manutenção

Ginástica artística

As instalações do Ginásio “Gilberto Maestrello”, local de treinamento da ginástica artística de Araraquara, estão precisando de manutenção. Foi o que constatou o vereador Rafael de Angeli (PSDB) durante uma visita na semana passada. “O pessoal da ginástica artística faz um trabalho excelente com crianças, jovens e idosos, além de conquistar títulos e elevar o nome da cidade com suas participações em torneios de todos os níveis. Precisamos apoiá-los em tudo o que for possível”, declara o parlamentar.

De acordo com o professor Henrique Sanioto, que trabalha com a ginástica artística há 34 anos, o ginásio passou por uma reforma recentemente. “O fosso foi remodelado, com troca das espumas antigas, o que proporcionou mais conforto, segurança e uma melhor limpeza do ambiente.” Mas ainda há vários detalhes que precisam ser verificados, a começar pelos espelhos, componente importante no treino da modalidade. Atualmente, há quatro peças – algumas, inclusive, estão quebradas –, correspondendo a cerca de 7 metros de comprimento. “O ideal seria ter 21 metros de espelhos”, diz Sanioto.

Alguns equipamentos estão precisando de manutenção corriqueira e uma pilha de colchões de competição que não estão em uso precisa ser encapada. “A nossa principal preocupação é que, abertos como estão, possam se tornar criadouros de animais peçonhentos”, alerta o professor.

A iluminação também está deixando a desejar. É necessário trocar várias lâmpadas queimadas. A atual iluminação prejudica particularmente as atividades noturnas. “Treinar na penumbra causa dor de cabeça, é ruim para os alunos. Seria interessante substituir por led, que é muito mais econômico e não esquenta o ambiente”, sugere o professor, apontando que há uma lâmpada queimada também no banheiro masculino.

SAIBA MAIS.:  Janone toma posse em São Paulo como vice-presidente FACESP

Outro ponto discutido entre Angeli e Sanioto foi ventilação. “O ginásio fica extremamente quente nos dias de muito calor e, embora o espaço seja amplo, os aparelhos atuais não dão conta e alguns alunos têm quedas de pressão”, aponta Sanioto. Ele acrescenta que os ventiladores passaram por manutenção recentemente, porém um deles parou de funcionar pouco depois. “O ideal seria instalar dois climatizadores evaporativos, é um sonho antigo, mas sabemos que atualmente a Prefeitura não tem condições de comprá-los. Porém seria realmente importante aumentar o número de ventiladores, com pelo menos mais 15 aparelhos”, completa.

Quando chove, outros problemas aparecem. Além de goteiras em diversos pontos do telhado, os usuários do espaço precisam enfrentar alagamentos na entrada do ginásio. “Fica uma piscina aqui. As crianças não conseguem descer dos carros e os idosos não conseguem caminhar, é grande o risco de queda”, conta Sanioto. Angeli levará à Secretaria Municipal de Obras e Serviços uma solicitação para melhorar o asfaltamento do local, bem como o escoamento da água da chuva.

Várias observações são referentes aos banheiros. Ambos estão operacionais e limpos, porém requerem manutenção. No banheiro masculino, um dos chuveiros apresenta um sério vazamento, com risco de choques. Além disso, o forro precisa de reforma. Já no banheiro feminino, várias janelas estão quebradas. “As meninas costumam ir ao banheiro em duplas, para se sentirem mais seguras. Mas não é o ideal. Deveríamos ter janelas seguras, e os vidros não deveriam ser transparentes”, entende Sanioto.

Outro problema é a copa, que divide espaço com o banheiro feminino, separada dele apenas por uma divisória. Além disso, a copa não tem pia, e a água utilizada ali é recolhida na pia do banheiro, que também serve de tanque para lavar os panos da limpeza. “Não é nada higiênico. De manhã, o pessoal da Melhor Idade traz bolachas e frutas, prepara café. Precisaríamos, realmente, de uma pia e de um tanque separados do banheiro”, pontua o professor.

SAIBA MAIS.:  Reunião apresenta programação completa das comemorações do cinquentenário do Daae

“A equipe técnica está de parabéns, pois faz um trabalho de referência na região, sem deixar que as inadequações interfiram no seu rendimento”, observa Angeli. Atualmente, 300 crianças e jovens e 130 idosos frequentam as aulas. A equipe técnica é composta por Henrique Sanioto, Juliana Desiderio, Daniela Pucca e Silene Telles; dois monitores e a agente de limpeza, Katia Marquês de Souza, completam o quadro de funcionários. Além de participar de competições, com ótimos resultados, a ginástica artística de Araraquara também realiza, todos os anos, uma apresentação oficial com premiação no segundo semestre. “O projeto é fantástico, mesmo com as dificuldades ‘normais’ em um país onde não se investe em educação e onde o esporte não é visto como ferramenta de educação”, pontua Sanioto.

O vereador Rafael de Angeli encaminhará as demandas ao Executivo. “Meu gabinete encaminhará indicações à Prefeitura abordando esses problemas. É do interesse de toda a cidade incentivar a prática esportiva, e instalações adequadas são fundamentais para o desenvolvimento de um bom trabalho”, conclui.

Confira as fotos AQUI

The post Rafael de Angeli confere instalações da ginástica artística, que requerem manutenção appeared first on Câmara Municipal de Araraquara.

0 comentário em “Instalações da ginástica artística necessita de manutenção

Deixe um comentário