Saúde

“Saúde em Casa” chega no Altos de Pinheiros nesta quarta (28)

Programa da Prefeitura garante entrega em domicílio de medicamentos de uso continuado a pacientes SUS

A Prefeitura de Araraquara lança, nesta quarta-feira (28), na região do Parque Residencial Altos de Pinheiros, mais uma etapa do programa “Saúde em Casa”, que atender pacientes SUS com a entrega em domicílio de medicamentos de uso continuado para doenças crônicas controladas, como hipertensão e diabetes, e planejamento reprodutivo.

A solenidade de lançamento será realizada às 9 horas, na USF “Prof. Dr. Ray de Paula e Silva”, localizada na Rua Carlos Bersanetti Filho, 80, no Parque Residencial Altos de Pinheiros.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Gerência de Assistência Farmacêutica, o programa foi lançado em 1º de março no Jardim Cruzeiro do Sul. A partir daí, foi sendo ampliado para as regiões do Adalberto Roxo, em maio, Jardim Paraíso e Marivan, em julho, e Jardim Brasil e Jardim Brasília, em outubro.

SAIBA MAIS.:  Saúde faz campanha contra câncer de pele em Araraquara

Ao todo, 1.409 mil pessoas do município são atendidas hoje pelo “Saúde em Casa”, somando 1.407.224 medicamentos, materiais e insumos distribuídos gratuitamente a estes beneficiados.

Nesta nova expansão, o programa passa a atender a população de mais 3 bairros: Altos de Pinheiros I e III, e Residencial Alamedas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a prioridade são os bairros mais afastados e que não possuem farmácia nos postos de saúde, mas, gradativamente, o programa deverá atender toda a cidade.

Para ser beneficiário, é preciso ser usuário do medicamento, estar cadastrado na unidade de saúde, passando por consultas de rotina, e estar estabilizado, ou seja, com a dose ajustada do medicamento e com a pressão arterial e glicemia controladas. Cada paciente recebe a quantia de medicamento suficiente para que o tratamento não seja interrompido até a próxima entrega.

SAIBA MAIS.:  Saúde faz campanha contra câncer de pele em Araraquara

Além de garantir a continuidade de tratamentos que não podem ser interrompidos, sem custo para o paciente, o programa aproxima o farmacêutico da comunidade e possibilita a troca de informações sobre o uso correto de medicamentos.