Saúde

Saúde faz campanha contra câncer de pele em Araraquara

Dezembro Laranja’

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura realizou nos dias 6 e 7 de dezembro, no  Núcleo de Gestão Assistencial (NGA-3), em parceria com a liga Acadêmica de Dermatologia da Uniara – Universidade de Araraquara, uma ação educativa sobre o ‘Dezembro Laranja’, relativo ao câncer de pele.

O trabalho contou com exposições de banner e distribuição de material educativo para estimular usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) sobre prevenção e diagnóstico do câncer da pele, cujo tema nacional é “Se exponha mas não se queime”.

O movimento ‘Dezembro Laranja’ informa a população sobre as formas de prevenção com a adoção de uma série de medidas fotoprotetoras e a procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento.

SAIBA MAIS.:  Medicamentos a vencer devem ser entregues na Farmácia Solidária

Segundo o coordenador executivo da Atenção Especializada da Secretaria Municipal de Saúde, Edison Rodrigues Filho, a campanha é muito importante para que a população “desperte para o tema” e objetivamente procure conhecer o problema.

Vale destacar que todo ano o tema da campanha é renovado para atrair um maior número de pessoas nessa luta de conscientização já que o câncer da pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, registrando 176 mil casos por ano.

Números locais

Em Araraquara, o número de casos de câncer de pele tem oscilado nos últimos anos. Entre 2009 e 2018, foram registrados 343 casos, sendo seis casos em 2009; 29 casos em 2010; 41 em 2011; e um pico de 70 casos em 2012.

SAIBA MAIS.:  Prefeitura convoca mais 100 apoiadores de combate à dengue

Em 2013 foram 40 registros; em 2014, 35; em 2015, 25; em 2016, 45; em 2017, 36; e de janeiro a setembro de 2018, 16 casos.

Ainda em Araraquara, o câncer de pele atingiu neste mesmo período (de 2009 a 2018) 73% das pessoas com idade entre 60 anos e 80 anos ou mais.

Outros 80 casos atingiram pessoas entre 40 e 59 anos de idade, e o restante dos números do Ministério da Saúde, ou dez casos, aponta para a população com idade entre 10 e 39 anos de idade.