Cultura apresenta projetos selecionados para “Rede Museus de Araraquara”
Home / Últimas Notícias / Facebook / Anews / Cultura apresenta projetos selecionados para “Rede Museus de Araraquara”

Cultura apresenta projetos selecionados para “Rede Museus de Araraquara”

Direto da Redação

Quatro projetos artísticos foram selecionados, por meio de edital lançado pela Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, para integrar a programação da “Rede de Museus de Araraquara”, composta pelos seguintes espaços: Museus Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria, Museu Ferroviário Francisco Aureliano de Araújo, MAPA – Museu de Arqueologia e Palentologia, MIS – Museu de Imagem e do Som Maestro José Tescari e Museu dos Esportes e do Futebol.

O objetivo da Rede Museu de Araraquara é iniciar um processo de integração entre os espaços museais, com o desenvolvimento de atividades que tenham como ponto de partida um tema – escolhido pelos próprios servidores/mediadores culturais do município, buscando unificar as ações dos museus e garantir a pluralidade e especificidade de cada um.

O tema que norteará 2018 – nos meses de fevereiro, março e abril – será “alteridade” (definição: situação, estado ou qualidade que se constitui através de relações de contraste, distinção, diferença, natureza ou condição do que é outro, do que é distinto).

Os projetos selecionados são: “É só a minha opinião”, de Willian Andrade; a vídeo instalação “Língua Mãe” e a áudio instalação “Tracktanas de Poemas”, ambas de Santos e Lima; e “Rizoma-se”, de Guilherme Bonini. Cada um dos projetos receberá o valor de R$ 1 mil – todos ficarão disponíveis para o público no período de 12 de março a 30 de abril, com visitação gratuita.

Projetos – A instalação “É só a minha opinião”, de Willian Andrade, traz à tona o mito de Medusa apontando que, assim como a beleza de Medusa fora algo destruidor para ela e posteriormente para outros, os comentários feitos em redes sociais parecem beber de uma fonte análoga. “As pessoas parecem ceder a tentação da obscuridade dada pelo teclado para liberar seu pior veneno”, aponta Willian.

Tendo como base o que é proferido nas redes sociais e o mito de Medusa, “É só a minha opinião” – ou “Olhos de Medusa” – é uma instalaçãosite specific, idealizada para o local que abrigou a Escola de Belas Artes, composta por 27 espelhos de 15x18cm – o número reflete a quantidade de dias restantes para o final real da exposição “Queermuseu – cartografias da diferença na arte da brasileira”, que segundo Willian, “foi objeto do mais inescrupuloso preconceito contra a arte no mundo”.

O artista conta que os comentários utilizados na instalação foram selecionados a partir do espectro da falta de empatia e incapacidade de alteridade, “demonstrando o quanto o homem é capaz de se envenenar e envenenar o outro pelas faltas do dia a dia”. “É só a minha opinião” poderá ser conferida nos museus: Voluntários da Pátria e Ferroviário.

Já a vídeo instalação “Língua Mãe” apresenta uma animação áudio visual com aproximadamente cinco minutos. São várias cenas do cotidiano comum, com  a locução na língua da etnia Umutina, onde o participante poderá ver, ouvir e sentir a experiência de uma língua classificada como pertencente ao tronco lingüístico Macro-Jê, da família Bororo. “Língua Mãe” lembra que, no Brasil, a língua oficial é a Portuguesa, mas para ser formada foi necessária a incorporação de várias palavras de várias etnias indígenas diferentes. A vídeo instalação estará disponível no MAPA.

“Língua Mãe” tem em sua ficha técnica: Alex Lima (criação, animações e mixagem), Luciano Ariabo Kezo / umutina-balatiponé (locução), Guardiões Guarani (trilha incidental), Eder Santos (ilustração), Alex Lima e Eder Santos (produção executiva) e Icon Artes (produção).

“Tracktanas de Poemas” é uma áudio instalação que estará disponível no MIS. É numa poltrona personalizada que o visitante poderá ouvir, nos fones de ouvido, dois poemas do professor e poeta Assis Furtado: “Encontros” e “Rostos”. Este móvel/objeto, “declamador de poema”, tem a missão de propiciar um mergulho no universo da literatura, valorizando: artistas locais, produção de textos, circulação de obras e o fomento à produção artística.

O projeto conta com: Alex Lima (gravações e mixagem), Assis Furtado (textos e locução), Antonio Oliveira (projeto eletrônico), Eder Santos (designer), Alex Lima e Eder Santos (produção executiva) e Icon Artes (produção).

Por fim, “Rizoma-se”, de Guilherme Bonini, é uma instalação artística que lembra uma espécie de labirinto, uma estrutura de passagem na qual não há começo e nem fim. A obra tem o objetivo de proporcionar uma reflexão sobre encontros imprevistos por um sistema de contingências, promovido por uma conexão entre linhas emotivas. O sentido dessa ação é desenvolver um esquema de evolução de forma aleatória, que toma lugar nos espaços por uma casualidade.

SERVIÇO:

Rede de Museus de Araraquara apresenta:

  – “É só a minha opinião” (instalação site specific), de Willian Andrade

Locais: Museu Voluntários da Pátria (Praça Pedro de Toledo, s/nº – Centro) e Museu Ferroviário (Rua Antônio Prado, s/nº – Centro)

– “Língua Mãe” (Vídeo Instalação), de Santos e Lima

Local: MAPA (Rua Voluntários da Pátria, esquina da Avenida Portugal – Centro)

– “Tracktanas de Poemas” (áudio instalação), de Santos e Lima

Local: MIS (Rua São Bento, 909 – Centro/ anexo à Casa da Cultura)

– “Rizoma-se” (instalação artística), de Guilherme Bonini

Local: Museu Ferroviário (Rua Antônio Prado, s/nº – Centro)

 Período: 12 de março a 30 de abril

Programação gratuita

Só no jornal Araraquara News, “Palavras ganham voz”.

.
x

Check Also

Nota de Falecimento | 22 de abril 2018

.

Saúde começa nesta 2ª feira vacinação contra a gripe

.