Política

Vendas do varejo na região de Araraquara têm alta de 8,8%

O faturamento referente a agosto é o segundo melhor resultado do Estado; o setor atingiu R$ 1,7 bilhão, maior cifra para o mês desde o início da série histórica, em 2008

As vendas do comércio varejista na região de Araraquara registraram faturamento real de R$ 1,7 bilhão em agosto, alta de 8,8% em relação ao mesmo mês de 2017, resultando no segundo melhor desempenho do Estado de São Paulo. Essa foi a maior cifra para um mês de agosto desde o início da série histórica, em 2008. No acumulado do ano, a elevação foi de 4,9%, o que significa R$ 577 milhões a mais nesse período. Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PCCV), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

SAIBA MAIS.:  Jovens aprendizes doam alimentos

            Das nove atividades analisadas, todas apontaram crescimento nas vendas em relação a agosto do ano passado, com destaque para os setores de outras atividades (8,7%) e supermercados (7%). Juntos, esses grupos contribuíram com 4,4 pontos porcentuais para o resultado final.

            De acordo com o Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), um dos determinantes para o bom resultado do mês foi o segmento de lojas de vestuário, tecidos e calçados, com alta de 9,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. “Esse segmento vinha apresentando quedas consecutivas em 2018, e o mês de agosto registrou a primeira alta da atividade na comparação anual”, revela Délis Magalhães, economista do Sincomercio.

Expectativa

            O aumento do emprego em Araraquara nos últimos meses, de acordo com a economista, trouxe boas chances para o comércio apresentar um maior crescimento até o fim do ano. “É preciso ficar atento aos novos índices da conjuntura econômica, como inflação, PIB, taxas de juros, entre outros”, explica Délis.

SAIBA MAIS.:  ‘Natal Solidário’ atrai crianças e famílias

               No entanto, a FecomercioSP e o Sincomercio Araraquara recomendam que o empresário tenha como principal estratégia entrar em 2019 com suas contas e a saúde financeira da empresa em dia, a fim de aguardar com tranquilidade as mudanças anunciadas pelo novo governo na política econômica.